Por que os Jornalistas estão migrando para o Marketing?

Crise enfrentada por veículos e redução das oportunidades causaram verdadeiro “êxodo” na neste mercado. Profissionais buscam novos conhecimentos para driblar o problema.

Os últimos anos não têm sido fáceis para os jornalistas. Demissões e cada vez menos vagas em redações e até mesmo em assessorias de impressa estão promovendo há alguns anos a migração destes profissionais para a área de Marketing. Alguns para desenvolverem estratégias de comunicação de forma mais ampla e assertiva, outros para abrir o campo de atuação e buscarem novas oportunidades na carreira.

Há vagas na área de Marketing para os jornalistas, mas falta formação. Preparados basicamente para produzir conteúdo jornalístico, este profissional carece de conhecimentos que lhe ajudem a olhar a comunicação e as empresas em que vão trabalhar de forma estratégica. “Em áreas novas e onde há alta demanda como Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing, onde a contribuição do jornalista pode ser muito grande, faltam profissionais especializados”, afirma Bruno Mello, Fundador do portal Mundo do Marketing e Coordenador do MBA em Marketing e Comunicação Estratégica Facha, no Rio de Janeiro.

Neste MBA, cerca de 50% dos alunos são egressos do jornalismo. “Alguns já trabalham em marketing e entram no MBA para se especializar, enquanto outros buscam novos conhecimentos para estarem preparados para as novas demandas de mercado”, explica Mello. “Também quem trabalha em assessoria de imprensa e comunicação já há algum tempo percebeu que a área está muito mais voltada para o marketing do que para jornalismo”, completa.

É neste momento que a formação teórica e prática fazem a diferença. O MBA de Marketing e Comunicação Estratégica da Facha é um dos pioneiros no Brasil e está com sua décima sétima turma aberta para inscrições para a última entrada do ano, em julho. De acordo com pesquisa interna do curso, a maioria dos alunos que termina esta pós-graduação ingressa na área de Marketing, onde os salários são mais atrativos, ou são promovidos. Conheça o MBA.

Fonte: Mundo do Marketing

Profissões para quem trabalha com Marketing Digital

blur-1867758_1920

Você deve ter ouvido muito falar no marketing digital no último ano e, agora, pensando em fazer sua especialização, fica na dúvida se essa área combina com você e com sua área de atuação. Bom, como você pode atuar no mercado de trabalho? Vamos ver quais qualificações você precisa ter e quais cargos pode ocupar:

Um profissional de marketing digital utiliza mecanismos da internet para divulgar e promover marcas, produtos e serviços. A Carreira Profissional na área de Marketing Digital é uma novidade, por isso, escolher uma instituição que se mantém atualizada sempre é essencial.

Se você gosta de desafios, de estar sempre atualizado e tem interesse pelas áreas de internet, tecnologia e marketing em geral, possivelmente já tem o perfil adequado para trabalhar com marketing digital. A ideia é que a pessoa consiga unir o entendimento sobre números e processos, mas também entenda sobre comportamento das pessoas. Outras características são: ser proativo, comunicativo, organizado e responsável e saber trabalhar em equipe.

O mercado de trabalho para o profissional formado no curso de Marketing Digital vem ampliando significativamente. Principalmente devido ao crescimento da internet e da força que ela vem ganhando. Por isso, muitas empresas têm buscado por profissionais formados no curso de Marketing Digital.

Gerente de Marketing Digital e Analista de Marketing Digital estão entre as 10 profissões que estarão em alta, segundo especialistas, em artigo publicado no Portal G1. O Portal Consumidor Moderno destaca que a demanda pelo profissional Analista de Marketing Digital continua alta e os salários podem variar de R$ 3.500 a R$ 7.000.

O objetivo de um Analista de Marketing Digital é fazer com que as marcas conquistem espaço na mente das pessoas através de sites, aplicativos, redes sociais, etc. Por isso, sua função primordial é organizar a aquisição de clientes, bem como acompanhar aqueles que já são fiéis à marca em questão. É importante analisar a ideia que está sendo vendida, avaliar os concorrentes e então iniciar o planejamento.

A área de Marketing Digital é muito ampla, e como em qualquer área profissional, quem apresenta mais diferenciais, está sempre um passo à frente. Como Analista de Marketing Digital, você poderá atuar com Marketing de Conteúdo (criação e compartilhamento de conteúdo), growth hacking (produção de conteúdo e mecanismos para atrair tráfego, viralizar temas e garantir conversão em vendas) campanhas patrocinadas no Google e Facebook (forma de publicidade por meio de resultados de uma busca), otimização de sites para melhorar o posicionamento nas buscas orgânicas do Google (SEO) (indexação das principais palavras-chaves do site para que sejam as mais trazidas pelos buscadores), E-mail Marketing, Redes Sociais (produção de conteúdo, monitoramento, análise de público, elaboração de estratégia), entre diversas ações.
Se por um lado existem muitas vagas de emprego na área de Marketing Digital, por outro, faltam profissionais qualificados. Está pensando em melhorar sua qualificação? Aproveite que o IGEC está com inscrições abertas para o MBA de Marketing Digital com aulas começando dia 18/03. Clique aqui e inscreva-se.

Quer fazer parte dos profissionais de sucesso do futuro?

Igec-emailmarketing-a

O IGEC nasceu de um sonho de tornar a sala de aula mais dinâmica e atualizada com o mercado que está em constante mudanças. Desde então, surgiram cursos pensados para atender profissionais que querem acompanhar todas as novidades do mercado, fazer networking, criar visão estratégica, incentivar empreendedores e não esperar o MBA acabar para começar a colocar em prática o aprendizado e sim, trocar idéias com os colegas de sala e aproveitar que todos os professores do IGEC tem vivência profissional para aprender com eles ainda mais e experimentar tudo que está sendo estudado na teoria com os projetos únicos disponíveis como o Supercase, que traz aos alunos a oportunidade de avaliar soluções para empresas já existentes tendo um desafio real para participar e evoluir como profissional durante o MBA.

Sempre inovador, o IGEC é o primeiro curso de primeiro curso de pós-graduação em Marketing Digital do país e está com inscrições abertas para o MBA de Marketing Digital e MBA de Marketing e Comunicação Estratégica, com novas turmas no dia 18 de Março. Faça parte desse time que só cresce! Inscreva-se agora!

16003089_1399898180061318_6753923452586549656_n

Descontos:

15% em cada mensalidade pagando até dia 10. 20% para empresas conveniadas.
30% ex-aluno da FACHA.

INSCREVA-SE AGORA NO MBA DE MARKETING DIGITAL

INSCREVA-SE AGORA NO MBA DE MARKETING E COMUNICAÇÃO ESTRATEGICA 

Para mais informações entre em contato por email: coordenação@igec.com.br

Como usar o Design Thinking para atrair o consumidor

igec-design-thinking-igec-facha

O uso do Design Thinking para o desenvolvimento de novos produtos não é novo. Os designers sempre recorreram à abordagem ao trabalharem em objetos de modo a combinar uma estética atraente a usabilidade e utilidade. A nova tendência, especialmente no exterior, é a aplicação da metodologia a
serviços e a negócios, pensando inclusive na melhoria de processos internos às corporações. Muitas vezes, o usuário final não é o consumidor, mas o funcionário da empresa, por exemplo.

Para desenvolver um trabalho mais holístico, as corporações contratam consultorias por períodos de médio a longo prazo ou montam internamente equipes voltadas para a inovação com designers, além de profissionais de outras especialidades.

Um exemplo foi o projeto feito pela empresa Ana Couto Branding para o evento Coca-Cola Vibezone.
A fabricante de refrigerantes tinha a intenção de desenvolver um evento para jovens precisava entender quais os anseios desse grupo da população. A pergunta era: do que o jovem tem sede?

“O usuário é a base do entendimento de sua necessidade nos projetos elaborados por meio da abordagem do Design Thinking. Recorremos às pesquisas para entender o que o público vai usar e
precisa, para ter o insight criativo e não para checagem de informações. No projeto com a Coca-Cola realizamos um encontro com jovens em que pedimos para que eles trouxessem tudo que gostariam de levar para uma ilha deserta”, conta Ana Couto.

office-1568780_1920

A partir dos objetos, de uma forma lúdica, a agência começou a entender os desejos do público-alvo, com o qual a Coca-Cola queria uma reaproximação. O grupo convidado era formado por diferentes perfis: o jovem antenado, o esportista, o introspectivo e o fashion.
“Descobrimos que, diferentemente de outras gerações, nessa as tribos interagem muito
bem. Os jovens de hoje são muito curiosos e há afinidades. Assim percebemos que
deveria haver um compartilhamento de informação, de conhecimento, no evento”, relata
Ana Couto.
Todo o processo de imersão, ideação (brainstorm) e de prototipagem (teste) fazem com que os riscos sejam minimizados, embora eles sempre existam em programas voltados para o desenvolvimento de inovações. No caso do evento da Coca-Cola, 92% dos entrevistados acharam boa ou ótima a iniciativa.
“Nesse tipo de trabalho, não há certo e errado. Exploramos cenários da forma mais
aberta possível para depois chegar a solução mais adequada, por ser relevante e eficaz”,
resume Ana Couto.

Para estudar mais sobre Design Thinking, inscreva-se no nosso MBA de Marketing Digital, com novas turmas 18/03. Descontos de 15% em cada mensalidade pagando até dia 10, 20% para empresas conveniadas e  30% ex-aluno da FACHA. Inscreva-se agora aqui.

Fonte: Mundo do Marketing Branded Content e Igec

 

Neuromarketing mostra como capturar a atenção do consumidor

8p212

Neuromarketing mostra como capturar a atenção do consumidor: Ciência indica os caminhos mais promissores para tornar uma peça de comunicação eficiente e relevante para as pessoas, tirando a marca do ruído em que o cérebro está envolto.

Nem todas as marcas vêm seguindo os conselhos da neurociência. Um exemplo são os anúncios que perseguem os usuários na internet. Basta pesquisar por sofás no Google para a imagem do móvel aparecer tela após tela, por muito tempo. Ou entrar no site de uma loja para passar a ver sua peça de propaganda a todo momento. Esse tipo de ação tem o potencial de resultar em um enorme desperdício de recursos.

E o Neuromarketing é capaz de explicar o porquê. É simples: o cérebro se esgota a partir de um determinado momento. “Essa sensação de bombardeamento faz com que o cérebro filtre as informações que recebe. Ele entende como algo que não é relevante e faz com que passe despercebido”, diz Juliana Lordelo, Diretora de Atendimento na Área de Brand and Communication da TNS Brasil.  A perda do efeito após um período de repetição se deve ao componente de habituação. “Funciona dessa forma para grande parte das questões sensoriais. Depois de um dia inteiro vestindo uma roupa, a pessoa já não a sente sobre a pele, por exemplo. Também acontece com aromas fortes em ambientes fechados.

Ao entrar no local, o odor é intenso, mas, com o tempo, o olfato tende a se acostumar com ele”, explica Billy Nascimento, Fundador e Diretor Executivo da Forebrain. Isso não significa que toda repetição representará desperdício de recursos, embora paulatinamente a marca vá perdendo performance e grau de atenção. Ela é importante para a fixação da mensagem que se deseja passar. Ainda assim, quantomais comum ela se tornar para o consumidor, menos relevância ela passará a ter -se tornará pano de fundo.  O cérebro tende a lembrar melhor de tarefas não resolvidas.

Um exemplo disso foi a campanha da Coca-Cola, que surpreendeu ao colocar o nome das pessoas nas embalagens. Os consumidores pensaram: ‘tenho que procurar uma lata com o meu nome ou com o de um amigo ou parente’. Foi uma ação com grande apelo emocional também e fez com que muitos se envolvessem na campanha. Isso não significa que toda repetição representará desperdício de recursos, embora paulatinamente a marca vá perdendo performance e grau de atenção. Ela é importante para a fixação da mensagem que se deseja passar.   

Estude mais sobre Neuromarketing e se destaque no mercado de trabalho com nosso MBA de Marketing e Comunicação Estratégica, novas turmas a partir do dia 18/03. Inscreva-se agora.