Jovem com autismo comemora o diploma de medicina

ANÚNCIO

O adolescente, Enã Rezende, de 26 anos, portador do Transtorno do Espectro Autista (TEA) comemora sua vitória após se formar em Medicina. O jovem foi diagnosticado com psicose infantil.

Ele teve dificuldades em seu desenvolvimento e podia estar mais vulnerável a sofrer esquizofrenia. Enã sofreu bullying por conta de suas características e necessidades, mas apesar disso buscou superá-las mesmo assim. 

ANÚNCIO

O jovem desde criança recebeu auxílio e acompanhamento psicológico e fonoaudiológico para melhorar seu desenvolvimento cognitivo e oral. A mãe de Enã relembra os primeiros sintomas e as dificuldades do filho, mas em compensação, se sente realizada com a formatura dele. 

Jovem com autismo comemora o diploma de medicina
Fonte: (Reprodução/Internet)

O objetivo e sonho em se tornar médico 

“Eu dizia para mim: tenho que vencer na vida e mostrar que está todo mundo errado. Sempre soube que teria de lutar mais que os outros para conquistar meus objetivos”, diz o rapaz, de fala mansa e poucos gestos, ao portal da BBC News Brasil.

Foi a partir do acidente de carro de seu pai que Enã sentiu interesse em cursar medicina, o garoto queria compreender os motivos que levaram o pai a falecer e o por que ele não conseguiu resistir. 

ANÚNCIO

O que Enã mais questionava a sua mãe era o traumatismo craniano que se apoderou do seu pai antes deste falecer, queria entender as causas desse trauma ter ocorrido, e foi com isso, que decidiu que iria se especializar em eu neurocirurgia.  

Os primeiros sintomas 

Apesar de desde pequeno ter sido diagnosticado com psicose infantil, a mãe de Enã,  a psicóloga Érica Rezende, acredita que não era essa a causa correta, para ela o filho realmente tinha autismo. Ela conta que a primeira evidência foi a dificuldade na fala e falta de articulação. 

Além disso, ela comenta das dificuldades de seu filho em compreender o que era transmitido à ele, também não conseguia olhar nos olhos de quem falava com ele, porém, a maioria das coisas que ensinavam á Enã, o garoto conseguia fazer na primeira vez após explicação. 

Érica comentou da época em que seu filho estava na alfabetização, e uma professora disse a ela que o filho não conseguia aprender. Esse é um dos episódios que Érica relembra, mas agora com uma felicidade extrema, vendo seu filho contrariando estatísticas e opiniões alheias. 

Sobre o autismo e como ele acontece 

O  transtorno do jovem é conhecido como Transtorno do Espectro Autista (TEA), popularmente conhecido como autismo. É uma desordem complexa do desenvolvimento cerebral, caracterizada por dificuldades na socialização e comunicação. 

O TEA também acomete padrões de comportamentos considerados repetitivos, como ações semelhantes em curto espaço de tempo. Ele pode ser dividido em três níveis: o que exige apoio, o que precisa de apoio substancial e o que exige muito apoio substancial. 

A classificação dos níveis está relacionada com a comunicação e os comportamentos. O seu apontamento considera a genética como um fator importante para o transtorno, mas são as alterações na gestação ou no parto que influenciam no resultado. 

ANÚNCIO