Hábitos online podem ser nocivos à camada de ozônio

ANÚNCIO

A camada de ozônio é importante por fornecer à Terra a proteção essencial contra os raios nocivos do sol. Boa parte do ozônio da Terra é constituída nos altos níveis da atmosfera, mais precisamente na estratosfera. 

Essa parte de ozônio pode ser encontrado à uma altitude entre 10 e 40 km acima da Terra. A camada de ozônio é uns dos escudos mais importantes contra a radiação ultravioleta do sol, que podem fazer mal ao ser-humano. 

ANÚNCIO

É possível visualizar as geleiras dos pólos derretendo, isso se dá por conta da grande lacuna que o ser-humano criou na camada de ozônio. Mesmo que as lacunas sejam derivadas da poluição do ser-humano, alguns hábitos online também auxiliam na abertura de buracos na camada.

Hábitos online podem ser nocivos à camada de ozônio
Fonte: (Reprodução/Internet)

Hábitos online que podem ser nocivos para o planeta 

As atividades virtuais como enviar um e-mail, enviar uma mensagem no Whatsapp, postar uma selfie etc., vêm acompanhadas de um pequeno custo para o meio ambiente. Esses custos variam entre alguns gramas de dióxido de carbono e a radiação que são emitidas na utilização do celular. 

A utilização do dióxido de carbono é necessária para que as funções de rede sem-fio do smartphone atuem mais precisamente. Além disso, também existe os datacenters e os servidores e são necessários para armazenar processar e distribuir todo conteúdo que é consumido para utilização da internet. 

ANÚNCIO

Dispositivos emitem gases do efeito estufa

O dióxido de carbono dos dispositivos em geral, da internet e dos sistemas operacionais, representam cerca de 3,7% das emissões de gases do efeito estufa. Segundo Mike Hazas, pesquisador da Universidade de Lancaster, a porcentagem é similar à quantidade produzida pela indústria de aviação.

Mesmo que seja evidente a abertura na camada de ozônio, atualmente existem diversos programas que se afundam nos estudos da melhoria do ozônio. A eficiência energética, a economia de escala e o uso de energia renovável, conseguiram reduzir o volume de ataque à camada. 

“Tudo o que pudermos fazer para reduzir as emissões de carbono é importante, não importa quão pequeno seja, e isso inclui a maneira como nos comportamos na internet. Se todo mundo mudasse os hábitos, teria mais impacto”, explicou Philippa Gaut, professora de Surrey, no Reino Unido. 

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil é um exemplo na contribuição de eliminação das substâncias que destroem a camada de ozônio. O consumo de Hidroclorofluorcarbonos (HCFCs) que é utilizado nos setores de espumas e refrigeração no Brasil, caiu 38%  em 2018, e em 2020 subiu para 39,3%.

ANÚNCIO