Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta

Dilúvio, chuva de meteoros, separação das placas tectônicas, as mudanças e desastres naturais são relatados desde o início da humanidade. Seja nos noticiários ou nos sites, a história da humanidade é marcada por grandes desastres que, junto, levou milhares de vidas.

ANÚNCIO

Desde enchentes, queimadas e desastres nucleares, a ação do homem tem influenciado drasticamente no ecossistema. O que acaba levantando a necessidade dos representantes mundiais a organizarem medidas em defesa e preservação do meio ambiente. Continue lendo para conferir os desastres naturais que causaram grandes impactos.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/internet)

Os maiores desastres naturais do Brasil

Antes de falarmos de desastres globais, saiba que no Brasil também tiveram acontecimentos graves envolvendo o meio ambiente. Como é o exemplo do rompimento da barragem do Fundão que aconteceu em Mariana, Minas Gerais, em 2015. O desastre que começou na indústria de Germano resultou na soterramento de municípios perto da unidade.

Fonte: (Reprodução/Internet)

A barragem pertencia à Samarco, que foi responsabilizada pelos defeitos da construção da barragem. A onda lama que soterrou os municípios continham rejeitos com sílica e óxido de ferro. A tragédia deixou 19 mortos e diversas pessoas desabrigadas. Depois desse episódio, a Vale perdeu muita credibilidade, já que era a segunda vez que uma de suas barragens eram destruídas.

Rompimento da barragem em Brumadinho

O rompimento da barragem em Brumadinho foi considerado o segundo maior desastre industrial da história e o maior acidente de trabalho do país. Também é tido como um dos maiores desastres ambientais do Brasil. Foi em 2019, passado apenas três anos do acidente envolvendo a Samarco, uma das subsidiárias da Vale.

Fonte: (Reprodução/Internet)

Com o rompimento da barragem de Córrego do Feijão, aproximadamente 14 milhões de toneladas de lama e rejeitos de minério se espalharam por 8 quilômetros. Depois de 11 meses, concluíram que o acidente causou a morte e 252 pessoas e 13 ficaram desaparecidas. A causa do acidente foi a mesma da barragem do Fundão.

A construção permitia a ampliação da barragem para cima através de um dique. Essa estrutura usa o rejeito como fundação, sendo um dos formatos de barragem mais utilizado na mineração. Embora saia mais econômico para os empresários, é considerado um dos modelos mais instáveis de construção.

Tsunami Oceano Índico

Em 2004, as pessoas que moravam na Índia, Sri Lanka, Tailândia e outros nove países vivenciaram um dos momentos mais trágicos da Indonésia. Perto das festividades do natal, quem habitava por perto da costa de Aceh sofreu com duas grandes catástrofes naturais. Um tsunami atingiu a cidade devido um terremoto de magnitude 9,1.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/Internet)

O tsunami tinha duração de falha entre 8,3 e 10 minutos, ele ficou conhecido como terremoto de Sumatra-Andaman. Um tsunami atingiu a cidade devido um terremoto de magnitude 9,1, com duração de falha entre 8,3 e 10 minutos, ele ficou conhecido como terremoto de Sumatra-Andaman.

Com 70 mil pessoas desaparecidas, 1,8 milhão ficaram sem suas casa, foram mais de 14 bilhões de dólares doados em ajuda humanitária. O terremoto teve energia equivalente a 23 mil bombas atômicas, de acordo com o Centro Geológicos dos Estados Unidos.

Furacão Katrina

O furacão Katrina fez grandes estragos na região litorânea do sul dos Estados Unidos, provocando aproximadamente 1800 mortes, o ano de 2015 para os norte-americanos foi de grandes perdas. Apesar da sua enorme devastação, ele é considerado o terceiro de maior impacto do país.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/Internet)

Para ter noção da gravidade, mais de 1 milhão de pessoas tiveram que evacuar do estado de Louisiana às pressas para sobreviver. A cidade de Nova Orleans foi o epicentro do furacão de categoria 3. Além do desastre natural, as pessoas ainda sofreram com a demora de resposta do governo para providenciar um transporte que saísse da cidade.

O governo de George W. Bush recebeu grandes críticas por seu despreparo com a situação. Bem como por não ter atendido com eficiência o estado de emergência alertado pela governadora da época.

Erupção do Krakatoa

Os vulcões são grandes belezas naturais, principalmente quando em atividade, deslumbram com seu poder e cor da lava expelida, porém são belos para serem admirados de longe. Em 1883, a ilha de Krakatoa, localizada na Indonésia, foi completamente engolida pela lava sendo depois riscada do mapa.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/Internet)

Foram 22 horas de explosão, seu estrondo foi possível de ouvir a mais de 5 mil km de distância, o evento acabou matando mais de 36 mil pessoas e causou impactos em todo o mundo.

Estudos da época mostraram que a temperatura do planeta caiu 1ºC, e tiveram alterações no nascer e pôr do sol devido as cinzas do vulcão. Este foi considerado a segunda erupção vulcânica mais fatal da história, tudo que existia na ilha foi devastado.

Terremoto na Síria

A Síria já sofre com as grandes guerras civis que ocorrem dentro de seu território. São milhares de pessoas desabrigadas e sendo assassinadas por bombas e armas. Contudo, muito antes de começar a situação crítica de divisão territorial, o país sofreu com um dos maiores abalos sísmicos no país.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/internet)

Em 11 de outubro de 1138, a cidade de Alepo foi atingida por um terremoto de magnitude 8,5. Sendo este um dos mais mortais da história. Estudos estimam que foram 230 mil mortes, além da destruição na arquitetura da cidade que hoje em dia é visitada por turistas, considerado um ponto turístico.

Terremoto no Haiti

Completando 10 anos, mas ainda na memória de muitos haitianos, o terremoto que atingiu o país matou 300 mil pessoas. Fez com que o mundo conhecesse a real situação de miséria e descaso com a população, já que o país é considerado um dos mais pobres das Américas. O terremoto de magnitude 7 teve como epicentro a península de Tiburon.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/internet)

Deixou mais de 1,5 milhão de pessoas desabrigadas. Além das dificuldades devido à destruição, questões como quem comandaria a operação, o congestionamento do tráfego aéreo, atrasaram as ações de ajuda humanitária. E com os necrotérios superlotados, aproximadamente, 80 mil corpos foram enterrados em valas.

Ciclone Coringa

O ciclone aconteceu na aldeia portuária de Coringa, na Índia, em 25 de novembro de 1839, e ocasionou em ondas que chegaram a 40 metros de altura. A aldeia ficava no estado de Andhra Pradesh, e assim como as embarcações que ficam por ali perto, ficaram completamente destruídos.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/internet)

O desastre natural levou cerca de 20 mil embarcações foram afundadas e um total de 300 mil, aproximadamente, perderam a vida por causa do ciclone. Nunca totalmente reconstruída ou adaptada após a grande catástrofe, o vilarejo, que fica perto da foz do rio Godavari, na costa sudeste da Índia, ainda existe porém sem grandes construções.

Ciclone Bhola

O ciclone devastou o antigo Paquistão Oriental, atual Bangladesh, e oeste de Bengala Ocidental, na Índia, é considerado o pior desastre natural já registrado. Ele ocorreu em 1970, e inundou um grande área das ilhas do Ganges. Foi o sexto de uma série de ciclones que aconteciam no  Oceano Índico norte daquele ano.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/internet)

Foram cerca de 500 mil vidas perdidas que morreram devido às inundações. As mortes foram causadas tanto como resultado da onda causada pelo ciclone ou por causa do aumento do nível da água perto sobre a costa e ilhas de baixa altitude.

O ciclone começou na região central do Golfo de Bengala, no dia 8 de novembro. Foi transitando para o norte, alcançando o pico de intensidade no dia 12 daquele mês, com vento de 185 km/h. Então, acabou com um landfall na costa do Paquistão Oriental, na noite daquele dia.

Acidente nuclear de Chernobil

Um dos acidentes nucleares mais conhecidos, o Desastre de Chernobil foi um acidente no reator nuclear nº 4 da Usina Nuclear da cidade. Ocorrido em 1986, a cidade e os moradores de Pripyat sofreram com o grande impacto do acidente. Devido à demora na evacuação da cidade, a radiação atingiu países a mais de mil quilômetros distância.

Fonte: (Reprodução/Internet)

O evento aconteceu durante um teste de segurança, simulando uma possível falta de energia da estação. Foram relatados internacionalmente 31 mortes, mas até 2005 foram 125 mil vidas perdidas. De acordo com a Academia Russa de Ciências, eram membros da equipe de limpeza da usina.

A falta de transparência com real situação da cidade, dificultou o socorro e o controle da contaminação. Sabe-se que 5 milhões de pessoas, mais 3 milhões na Ucrânia foram afetados, tendo como principal sintoma o desenvolvimento de câncer.

Tufão Nina

Com estimativa de 229 mil mortes, o Tufão Nina foi de curta duração, porém de grande intensidade. Ocorrido na China, no ano de 1975, seus ventos chegavam a ter 250 km/h e atingiu o leste do país.

Não vai acreditar: Veja os desastres naturais mais mortais do planeta
Fonte: (Reprodução/internet)

Seu grande problema foi quando sua magnitude alcançou a barragem de Banqiao, na província de Henan, ocasionando na quebra da estrutura. Assim, milhares de pessoas morreram com as enchentes.

O impacto foi tão devastador que, junto às chuvas, o impacto repercutiu em outras barragens menores. Desencadeou uma sequência de desastres, só aumentando os danos e mortes na região devido o tufão.

Inundações na China

Em 1931 a China passou passou por seu maior desastre natural, com mortes contabilizadas entre 1 milhão e 4 milhões de vidas, os chineses passaram por grandes dificuldades na cidade. Foi na cidade de Huang He que foi cenário do maior desastre natural da história, após sofrer com outras enchentes naquele ano.

Com o rio Amarelo, das Pérolas, o Yangtzé e o Huai, o país ainda teve mais outra tragédia registrada.  A enchente durou de julho a novembro de 1931 e inundou mais de 88.000 km², e outro 21.000 ficaram parcialmente inundados. Foi realmente um ano difícil e de grandes lutas para a população chinesa.

ANÚNCIO