Flordelis e marido são acusados por conhecido de terem relações com filhos

ANÚNCIO

Na última, semana a deputada Flordelis teve seu nome envolvido em mais um escândalo. Ela que é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, começou a ser investigada por outra denúncia.

A deputada do partido Social Democrata, e seu marido, que foi morto no ano passado após uma suposta simulação de assalto forjada, são agora acusados de terem mantido relações sexuais com os filhos adotivos por anos. 

ANÚNCIO

Vale salientar, que Flordelis ficou bem conhecida por ser a mãe adotiva de 50 crianças. No entanto, nesta semana testemunhas afirmam que ela e o falecido companheiro teriam uma rotina oculta, onde ambos se envolveriam sexualmente com os filhos. 

Flordelis e marido são acusados por conhecido de terem relações com filhos
Fonte: (Reprodução/internet)

Novas denúncias

No último domingo (30), Flordelis foi acusada de ter oferecido uma de suas filhas adotivas a pastores pentecostais estrangeiros para que elas mantivessem relações sexuais com o grupo. 

Uma das testemunhas da investigação, afirma que Flordelis e seu falecido marido, Anderson, também mantinham relações sexuais com seus filhos. Ainda no mesmo relato foi afirmado que o pastor manteria uma relação com uma das filhas e que faria por obediência a Flordelis. 

ANÚNCIO

Além disso, um dos filhos adotivos do casal haveria revelado em depoimento que a deputada também manteria relações sexuais com ele. 

Construção de uma imagem

A testemunha anônima afirmou que morou na casa da deputada, o que foi confirmado por outras testemunhas ouvidas neste caso. Até as últimas informações, Flordelis e seu marido não possuíam empregos e viviam de doações arrecadadas pelo “Ministério Flordelis”. 

A adoção das 50 crianças, de acordo com as testemunhas, serviam como um marketing pessoal para a deputada e pastora lançar a imagem de matriarca, caridosa e altruísta. Com essas doações e ofertas Flordelis, que também se apresentava como cantora em Igreja,s mantinha um alto padrão de vida, recheado por luxos como carro do ano e outros privilégios. 

Realidade e distinção entre os filhos

A testemunha relatou que havia uma certa “hierarquia” na casa da deputada, onde ela e seu companheiro faziam distinção entre os filhos. Alguns recebiam o privilégio de ter acesso a melhores refeições quanto outros era destinado uma parcela da comida considerada menos valorosa. 

Aparentemente havia uma geladeira onde os alimentos ficavam trancafiados e só quem possuía acesso a eles era a deputada Flordelis, seu marido Anderson e Carlos que era o responsável pelas refeições da casa. 

Além da distinção na hora das refeições, a testemunha afirma que o núcleo privilegiado da família se comunicava por códigos como a língua do “P”. Que era utilizada para se comunicarem sem que os outros integrantes da família pudessem compreender. 

O homicídio de Anderson

O pastor Anderson do Carmo foi executado no dia 16 de junho, a investigação da Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro junto ao Ministério Público indiciou a deputada Flordelis como mandante do assassinato. 

Além disso, sete filhos e uma neta do casal foram presos nas últimas semanas, suspeitos de envolvimento no crime. A deputada segue em liberdade por possuir imunidade parlamentar e só poderia ser detida por crimes em flagrante. 

Segundo as investigações a motivação do crime estaria associada a questões financeiras e ao controle que Anderson estaria exercendo sobre o Ministério Flordelis. Até o momento, a deputada foi indiciada por 5 crimes, mas possui imunidade parlamentar e só está restrita a deixar o país ou mudar de domicílio sem aviso prévio.

ANÚNCIO